segunda-feira, 15 de outubro de 2012




Previsões a respeito do fim do mundo acontecem corriqueiramente em todos os países, mas a aposta de Luis Pereira dos Santos, que lidera uma seita religiosa em Teresina, capital do Piauí, resultou em sua prisão sob acusação de estelionato.
O autodenominado profeta prometia que o mundo acabaria na sexta-feira, 12/10, às 16h00, e reuniu mais de 120 pessoas no local onde realizava suas reuniões religiosas para aguardar o cumprimento da profecia.
A acusação de estelionato se deve ao fato de que Santos mantinha as instalações da seita com recursos dos fiéis que arregimentou à sua crença.
Temerosos com o que Santos poderia fazer com os fiéis, que foram trancados no local, os vizinhos acionaram a polícia, que negociou a liberação das pessoas que estavam no local. De acordo com informações do G1, o coronel José Fernandes de Albuquerque revelou que após a chegada da Polícia Militar, o profeta e os fiéis aceitaram desocupar o local pacificamente.
-Conseguimos convencer as pessoas a voltar para suas casas ou ir para a casa de parentes. Não houve violência e não tiramos ninguém a força, eles compreenderam a situação e saíram – afirmou Albuquerque.
Após o início do inquérito que vai apurar os fatos, Luis Pereira dos Santos foi indiciado por estelionato e liberado para aguardar o julgamento em liberdade, pois não tem antecedentes criminais, e segundo o Tribunal de Justiça local, não representa riscos às investigações.
Por Tiago Chagas, para o Gospel+

Nenhum comentário:

Postar um comentário